2008/07/22

Na ordem do dia

«A condenação à morte por uma falta leve, infligida de certa maneira, seria menos horrível do que, nos dias de hoje, uma condenação a seis meses de prisão. Nada mais atroz do que o espectáculo tão frequente de um acusado que, na situação em que se encontra, não tem outro recurso perante o mundo senão a sua palavra, mas que é incapaz de a manejar por causa da sua origem social e da sua falta de cultura, abatido pela culpabilidade, a infelicidade e o medo, balbuciante diante de juízes que não escutam e que o inetrrompem ostentando uma linguagem refinada.»


Simone Weil - in Espera de Deus, Esritos, Formas do Amor implícito a Deus, O Amor ao Próximo